11 projetos inovadores na final do concurso de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável

Os projetos vencedores serão revelados no 7.º Congresso Envelhecimento Ativo e Saudável, que se realiza no dia 20 de novembro, em Coimbra.

Já foram anunciados os 11 finalistas do concurso de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro), em colaboração com os membros nucleares do consórcio Ageing@Coimbra.

Este ano, foram admitidas a concurso 160 candidaturas, sendo 8 da categoria Conhecimento+, 43 da categoria Saúde+ e 109 da categoria Vida+, verificando-se assim um aumento de 8% no número de candidaturas admitidas a avaliação face ao ano passado.

As boas práticas finalistas na categoria Conhecimento + foram Gamification Supporting Active and Assisted Living, da Intellicare; GeriCarePro – Software especializado na gestão clínica e operacional de unidades geriátricas e de cuidados paliativos, da Meritposition, Lda.; e siosLIFE – Sistema interativo de inclusão da 3ª idade, da Hidepixel, Lda.

Na categoria Saúde + destacaram-se os projetos Hospitalização Domiciliária em Lares de Idosos, do Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE (HDFF, EPE); Agrupamento dos Centros de Saúde do Baixo Mondego (ACES BM) – Unidade de Cuidados na Comunidade Farol do Mondego (UCC FM); Papel do Exercício Físico no Tratamento da Hipertensão Resistente, da Universidade de Aveiro e do Centro Hospitalar do Baixo Vouga e o Programa abem, da Plataforma Saúde em Diálogo; Cáritas Portuguesa; Associação Nacional das Farmácias; Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica; Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade; União Das Misericórdias Portuguesas; Associação Nacional de Municípios Portugueses e Associação de Farmácias de Portugal.

Os quatros finalistas na categoria Vida + são Voz do Rock, da Gira Sol Azul; Futebol a passo (Walking Football), da Associação Rede de Universidades da Terceira Idade (RUTIS); Potencial Positivo, da AEVA – Associação para a Educação e Valorização da Região de Aveiro; Rádio Universidade Sénior de Nelas, da Câmara Municipal de Nelas e Universidade Sénior de Nelas e Velhos Amigos, da ATLAS – Associação de Cooperação para o Desenvolvimento .

Segundo uma nota informativa, 75% das boas práticas foram promovidas por quatro tipologias de atores:  autarquias locais (32%), instituições particulares de solidariedade social (21%), unidades de cuidados de saúde (12%) e por instituições de vários graus de ensino, desde o universitário, ao profissional, ao secundário e ao básico (11%).

Por sub-região, destacam-se a Região de Coimbra (41 candidaturas), Beiras e Serra da Estrela (25 candidaturas), Região de Leiria (22 candidaturas) e Região de Aveiro (21 candidaturas). Os municípios com mais candidaturas apresentadas são: Coimbra (14), Leiria (10), Aveiro (7), Covilhã (7) e Viseu (7).

Os projetos vencedores serão revelados no 7.º Congresso Envelhecimento Ativo e Saudável, que se realiza no dia 20 de novembro, em Coimbra. ​ De acordo com os promotores, este concurso tem como objetivo aumentar a divulgação e o reconhecimento de projetos e iniciativas que promovam o envelhecimento ativo e saudável na Região Centro.




Conteúdo Recomendado