Portugal regressa aos mercados para colocar até 1.750 milhões de euros em dívida

O Estado português vai voltar hoje aos mercados com leilões de dívida a três e 11 meses, com os quais espera arrecadar entre 1.250 e 1.500 milhões de euros.


O IGCP, agência que gere a dívida pública portuguesa, informou que vai realizar hoje “dois leilões de Bilhetes do Tesouro (BT) que têm maturidades em janeiro de 2018 (três meses) e setembro de 2018 (11 meses).

Em 16 de agosto, Portugal colocou 1.000 milhões de euros, montante máximo anunciado, em Bilhetes do Tesouro a três e a 11 meses, a taxas de juro médias ainda mais negativas do que as dos anteriores leilões comparáveis.

A 11 meses foram colocados 750 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro (BT) à taxa de juro média de -0,291%, de novo negativa e inferior à registada em 21 de junho de 2017 (-0,264%).

A três meses foram colocados 250 milhões de euros em BT à taxa média de -0,348%, também mais negativa do que a verificada também em 21 de junho (-0,337%).

 

 

 



Outros Conteúdos
Acompanhe toda a atualidade da Região! Subscreva a nossa newsletter.