Pêssego da Cova da Beira

O Pêssego da Cova da Beira é um fruto pertencente a várias variedades da espécie Prunus pérsica Sieb. e Zucc.

Apresentação

O Pêssego da Cova da Beira é um fruto pertencente a várias variedades da espécie Prunus pérsica Sieb. e Zucc. Apresenta uma polpa amarela muito suculenta, e um sabor que satisfará o paladar mais exigente.

A produção do fruto resulta das diferentes variedades regionais de pessegueiros existentes na região: “Dixired”, “Red Top”, “J. H. Hale”, “Merril Franciscan”, “Black”, Rubidoux”, “Carnival” e “Halloween” em solos de meia encosta de origem granítica e bem drenados.
Associado a solos com boa aptidão para o efeito, e clima influenciado pela sua posição entre as montanhas da Serra da Gardunha, Estrela e Malcata, que proporciona uma quantidade significativa de frio, uma primavera suave e proteção contra os ventos do Atlântico, estão reunidas as condições para a produção do Pêssego da Cova da Beira IGP, diferenciando–o de outros obtidos noutras regiões.

As diferentes variedades de Pêssego da Cova da Beira  são produzidas numa área com um clima particular: a Cova da Beira, atravessada pelo rio Zêzere e situada entre a Serra da Gardunha e a Serra da Estrela que protegem as árvores dos ventos fortes do Atlântico.
Cada variedade difere na cor e pigmentação, dependendo da quantidade de açúcar que contêm, que deve ser sempre superior a 7%.

A area de produção deste fruto é todas as freguesias dos concelhos do Fundão, Covilhã, Manteigas e Belmonte, no distrito de Castelo Branco.

Tendo atingido um grande sucesso com o cultivo de cerejas nesta região a população local começou a cultivar uma variedade de pêssego extremamente saborosa e suculenta. Por esta razão, há muitos anos, pêssegos de polpa amarela foram introduzidos, aumentando desde logo a procura.

Cultivado na região há muitos anos é reconhecido nacional e internacionalmente como um pêssego com caraterísticas específicas.



Conteúdo Recomendado

Acompanhe toda a atualidade da Região! Subscreva a nossa newsletter.