Pão Centeio do Sabugueiro

O pão tradicional da região de Sabugueiro, a aldeia que se situa a maior altitude em Portugal.

Apresentação

É um pão feito à base de farinha de trigo e de centeio, com sal e fermento de padeiro. O seu aspecto interior é poroso e grosseiro. Tem cerca de 40 a 50 cm de diâmetro e pesa entre 1000 e 1500 g.

O pão tem uma  forma circular e convexa, com uma côdea relativamente estaladiça e exteriormente enfarinhado. Apresenta cor branco-pérola escura.

O pão tradicional da região de Sabugueiro, a aldeia que se situa a maior altitude em Portugal. Ao tratar das gentes da Beira, Joaquim Manuel Correia faz especial referência ao costume da cozedura do pão e do «desamuar do forno», dizendo que «sóbria a alimentação dos habitantes da, Beira (…). O pão centeio (…), a carne de porco (…)». Também o pão foi durante muito tempo objeto de «esmola» para a encomenda das almas, ritual comum em cerimónias fúnebres «(…) um vizinho, quando o defunto deixa bens, distribui a cada pessoa presente, pedaços de pão centeio, que pobres e até ricos aceitam».

A tradição da sua feitura tem-se mantido ao longo dos anos, mas são admitidas variações nas percentagens das farinhas de trigo e centeio, embora esta última deva ser superior a 60%. Misturam-se os ingredientes (farinha, sal e fermento) e amassam-se manualmente com água. Seguidamente deixa-se levedar em local quente. Tendem-se bolas que se enfarinham muito bem com farinha de milho e vão a cozer em forno de lenha. A temperatura do forno tem influência no aspecto final do produto.



Conteúdo Recomendado

Acompanhe toda a atualidade da Região! Subscreva a nossa newsletter.