A ação de formação realiza-nos nos dias 20 e 21 de junho e destina-se a todos aqueles que queiram conhecer melhor as aves selvagens do concelho.

Workshop ‘Identificação de Aves e Ciência-Cidadã’ no concelho de Fornos de Algodres

Início: 2019-06-20 07:00:00
Fim: 2019-06-21 08:00:00
Local do Evento: Câmara Municipal de Fornos de Algodres
Entidade Promotora: Município de Fornos de Algodres

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves, o CERVAS-Aldeia e a Câmara Municipal de Fornos de Algodres promovem nos dias 20 e 21 de junho uma ação de formação, gratuita, destinada a “todos que querem conhecer as nossas aves selvagens e contribuir para projetos de ciência-cidadã”.

Integrado no Protocolo de Cooperação entre o Município de Fornos de Algodres e o CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens, assinado no passado dia 20 de fevereiro, esta atividade pretende dar a conhecer espaços de natureza do concelho de Fornos de Algodres.

As inscrições, limitadas a 30 pessoas, devem ser efetuadas, AQUI, até ao próximo dia 19 de junho.

 

Programa

20 de Junho
07h – Concentração junto à Câmara Municipal de Fornos de Algodres
07h30 – Saída de campo nas zonas de Matança, Rancozinho, Casal Vasco e Infias.
Temas em destaque:
1) Introdução à Identificação Auditiva de Aves;
2) Identificação de Aves de Rapina diurnas;
3) Identificação/Separação de pares e grupos “problemáticos” (ex: cotovias, andorinhões, accipiters).
12h – Almoço (da responsabilidade dos participantes)
13h – 14h30 – Sessão em sala – breve palestra para esclarecimento de dúvidas, testes de identificação com fotos, utilização do PortugalAves-e-Bird.
15h – Saída de campo (locais a definir)
19h – Final da actividade

21 de Junho
08h- Saída de campo – Rio Mondego – Praia Fluvial da Ponte de Juncais
09h – Formação teórica para explicar a metodologia de dois projectos de ciência-cidadã focados nas Aves: o III ATLAS das Aves Nidificantes em Portugal e o Censo de Aves Comuns (CAC); iremos abordar os objectivos destes projectos, quais os requisitos para poder participar, como se faz a recolha de dados no campo e como se inserem os dados recolhidos na plataforma PortugalAves-eBird.
14h30 – Saída de campo a Figueiró e Muxagata, para exemplificação prática da metodologia do Atlas das Aves Nidificantes e do Censo das Aves Comuns.