A Estrela, a mais grandiosa serra de Portugal continental, é, pelas suas características geográficas, um palco privilegiado para viver experiências únicas.

A nobreza das paisagens. Encostas vertiginosas. As lagoas e as pedras esculpidas. Os vales glaciares do Zêzere, de Loriga e de Unhais da Serra. A pureza do ar e o silêncio cristalino. Assim se apresenta a Serra da Estrela. Discreta mas contagiante. Até onde o olhar avista. Não há nada que enganar, é sempre a subir em direção ao céu…

No inverno ou no verão, com ou sem neve, a Estrela é única. Durante todo o ano, a Serra é um autêntico paraíso para os amantes da Natureza ou dos desportos da neve. Ou seja, é o cenário ideal para relaxar. Seja quando fica coberta por um manto branco e convida a trocar os ténis pelos esquis, ou quando a neve derrete e a temperatura convida a praticar outras atividades, desde as mais radicais, como bike park, até às mais relaxantes, com uma componente mais cultural. E se juntar os trilhos dispersos traçados pelo pastoreio e os horizontes moldados pela ação dos glaciares, terá uma encenação deslumbrante que se oferece, pronta a ser descoberta.

No interior da Serra encontrará rebanhos isolados e esquecidos. Por isso, deixe-se contagiar pela simplicidade, pureza e simpatia daquelas gentes, e guie-se pelos afloramentos do quartzo branco e rosa no negro do granito, o verde dos zimbrais e ainda, pelo azul das lagoas e das cascatas. A serra da Estrela evidencia-se pela grandiosidade e extensão do seu relevo. O visitante, mesmo sem inclinações para desportos mais radicais, vai acabar por escalar as penhas abruptas que separam as ravinas e cercam, nalguns casos, as lagoas da serra.