Trata-se de uma aldeia amuralhada, à qual D. Sancho impulsionou a reconstrução do seu castelo, tendo sido mais tarde reforçado por D. Dinis.

Rui Meca | Olhares.pt
castelo-mendo-2 http://olhares.sapo.pt/rmeca

A aldeia histórica é uma povoação muito antiga implantada sobre um maciço granítico e rodeada de muralhas reconstruídas no século XII. Castelo Mendo teve origem num antigo castro e as suas seis portas medievais levam-nos a percorrer os caminhos da história esquecida. O granito das casas, os pormenores renascentistas, as muralhas, o relevo agreste e sinuoso, o rio côa e o seu centro histórico caracterizam e alegram a paisagem bucólica daquela aldeia histórica.
Trata-se de uma aldeia amuralhada, à qual D. Sancho impulsionou a reconstrução do seu castelo, tendo sido mais tarde reforçado por D. Dinis. Nessa altura, este último monarca nomeou o fidalgo Mendo como alcaide da povoação, daí nasceu a denominação desta localidade. Muito famosa era a sua Feira Medieval, provavelmente a primeira feira oficial do país, ordenada pelo Rei D. Sancho II. Esta Aldeia Histórica tem muito para contar, como certifica o seu Castelo, as Igrejas de São Vicente e de São Pedro, o alto Pelourinho ou a Domus Municipalis, edifício que englobava a Cadeia, o Tribunal e a Casa da Câmara, e que, hoje, funciona como Posto de Turismo e Sala de Exposições.

Ali, pode visitar o Museu do Tempo e dos Sentidos, o qual possui peças do quotidiano da população, que ofereceu na totalidade para aí se rever. Encontrará alfaias e instrumentos agrícolas, moedas, selos e fotografias de pessoas ilustres da terra e ainda objetos de arte sacra. Para visitá-lo deve falar com um dos poucos habitantes da aldeia, que gentilmente servirá de seu cicerone.