Fundão escolhido para promover poesia internacional

O Fundão foi a cidade portuguesa escolhida para acolher e dinamizar um projeto internacional de promoção da poesia que também envolve Espanha, França e Itália.

Com o nome “Poesia va por las calles, A poesia anda na Rua,” este projeto permitirá levar a cabo um conjunto muito vasto de atividades, que decorrerão de 19 março a 04 de abril e que envolvem mais de 500 participantes diretos, conforme adiantou em conferência de imprensa a vereadora da Cultura da Câmara do Fundão, Alcina Cerdeira.

“É um projeto que creio que vai marcar o panorama de eventos culturais realizados este ano no concelho e que, certamente, contribuirá para promover a leitura e a divulgação de autores”, referiu.

Segundo explicou, o projeto é apoiado pelo programa europeu “Europa Criativa” e conta com atividades no Fundão, em Guadalajara (Espanha), em Grenoble (França) e em Cologno Monzene (Itália).

Em Portugal é realizado numa articulação entre o Município do Fundão e a Direção Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB) e o Museu Nacional de Arqueologia, entidades que desafiaram esta autarquia a promover o evento em território nacional.

Com organização local da Biblioteca Eugénio de Andrade e do Museu Arqueológico José Alves Monteiro, a iniciativa integrará várias instituições da cidade, nomeadamente os diferentes agrupamentos de Escolas do concelho, a Academia de Música e Dança do Fundão, a Academia Sénior ou da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, entre outras.

“É um conjunto de entidades que quiseram participar e ajudar a crescer este projeto”, disse Alcina Cerdeira, salientando que as atividades são direcionadas para a comunidade e que, simultaneamente, também são levadas a cabo pela comunidade, integrando todas as faixas etárias, desde a infância à terceira idade.

Um aspeto que foi também ressalvado pelo subdiretor da DGLAB, Luís Santos, que classificou como “muito acertada” a escolha deste município para ser a entidade dinamizadora do evento, dado o “empenho e dinâmica” já demonstrado na organização.

“Esperamos daqui a 15 dias podermos dizer que este foi um grande evento, talvez o melhor de sempre realizado no nosso país”, disse.

Do programa constam um sem número de ações como a realização de leituras poéticas, performances, espetáculos de música, de teatro, de artes plásticas e de dança, passando ainda pelas exposições ou pela simples troca de “tweets poéticos” entre os países que integram este projeto.

Segundo o referido, as atividades terão lugar não só em diferentes espaços da cidade, bem como em várias freguesias deste concelho do distrito de Castelo Branco.



Artigos Relacionados / Pub