Vila Velha de Ródão produziu 70 mil litros de azeite em 2015

A cooperativa de Azeites de Ródão (Rodoliv), que conta atualmente com 380 cooperantes e que lidera o ranking nacional há nove anos consecutivos, produziu em 2015, 70 mil litros de azeite.

O futuro, de acordo com o presidente da direção, passa pela produção de azeitona para conserva.

O azeite produzido em Vila Velha de Ródão lidera o ranking dos “Melhores Azeites de Portugal” há nove anos consecutivos, facto que orgulha a direção da Cooperativa de Azeites de Ródão (Rodoliv).

«A Rodoliv nestes últimos nove anos tem dado boa conta de si. Ano após ano, campanha após campanha, temos tentado melhorar cada vez mais. Temos a sorte de estar nesta região do país em que o microclima é bom para a produção do azeite», disse o presidente da direção da cooperativa, Carlos Lourenço.

O “ouro líquido” de Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, mantém-se líder dos “Melhores Azeites de Portugal” desde 2007, sendo que este ranking é construído exclusivamente com base nos resultados do Concurso Nacional de Azeites de Portugal, contabilizando o número de distinções de cada referência, em todas as edições.

Este é um trabalho desenvolvido pelo Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (CEPAAL). Carlos Lourenço realça o trabalho que a atual direção da cooperativa tem desenvolvido, sobretudo na modernização da Rodoliv que há quatro anos foi transformada, um investimento que rondou o meio milhão de euros.

«Nós, como direção daquela casa, sentimo-nos muito orgulhosos em conseguir por à disposição de todos um azeite com muita qualidade, que é considerado o ouro líquido de Vila Velha de Ródão», disse.

Este responsável sublinhou ainda que o investimento na modernização da cooperativa foi fundamental para o futuro da Rodoliv.



Artigos Relacionados / Pub