Idanha-a-Nova promove alternativas ao glifosato

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, a empresa Sementes Vivas e o Centro de Documentação das Alternativas promoveram, em julho, uma sessão de esclarecimento sobre os malefícios e as alternativas ao herbicida glifosato.

A sessão decorreu no Centro Cultural Raiano e reuniu jardineiros, agricultores e instituições públicas interessados em encontrar alternativas ao herbicida mais utilizado em Portugal e no mundo.

«O desafio é desenvolver uma estratégia que envolva as pessoas do concelho de Idanha, e fomentar desde a produção agrícola sem químicos até hábitos de alimentação saudável, passando pela recuperação das nossas hortas e das nossas variedades tradicionais», explicou Armindo Jacinto, presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova.

As ações de sensibilização deverão estender-se às diversas freguesias, com o objetivo de informar e apoiar os interessados em adotar alternativas à produção com químicos, em particular a conversão à agricultura biológica.

A sessão de esclarecimento contou com a presença de dois especialistas nestas temáticas, Jorge Ferreira, do ISA-UL, e o arquiteto paisagista Carlos Pissarro.



Artigos Relacionados / Pub