Agricultores vão poder recorrer a nova linha de crédito

Os agricultores vão ter uma nova linha de crédito de 300 milhões de euros para financiar as suas atividades, no âmbito de um protocolo assinado esta sexta-feira entre o Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas e dez instituições bancárias.

Segundo um comunicado do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, o objetivo é melhorar as “condições de financiamento aos agricultores e das empresas” durante a vigência do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020) e “reforçar a liquidez para um melhor funcionamento das explorações agrícolas”.

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, destacou no comunicado que o Governo “está empenhado em imprimir ritmo à execução do programa, que encontrou paralisado quando assumiu funções”, estando atualmente contratados mais de quatro mil projetos no âmbito do PDR 2020, com um volume de investimento de 560 milhões de euros.

Além do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP), o protocolo envolve os bancos Comercial Português, BIC, BPI, Popular, Santander Totta, Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, Caixa Económica Montepio Geral, Caixa Geral de Depósitos, Novo Banco e Novo Banco dos Açores.